Buscas no Google por cabelo cacheado supera por cabelo liso

Os cabelos cacheados superara a procura por cabelos lisos pela primeira vez no Brasil. Os dados foram divulgados pelo buscador, que ainda revelou um crescimento de 232% na busca por cabelos cacheados no último ano. Na mesma tendência, o interesse por cabelos afro subiu 309% nos últimos dois anos.

A Google BrandLab em São Paulo, revelou outros dados interessantes: 24% das mulheres de 18 a 24 anos reconhecem seu cabelo como cacheado. No entanto, quanto mais velha uma mulher for, mais raras as chances delas declararem a mesma coisa.

O estigma em relação a cabelos crespos e cacheados faz com que 1 em cada 3 mulheres tenha sido vítima de preconceito por conta da aparência dos seus fios, e com que 4 em cada 10 mulheres digam que já sentiram vergonha do seu cabelo.

Nos últimos anos, no entanto, a valorização do cabelo natural e da identidade negra tem ajudado a combater tais números. Com isso, as buscas por transição capilar cresceram 55% nos últimos dois anos.

— Um dos principais fatores que contribuíram para o crescimento nas buscas por cabelos cacheados foi o discurso de empoderamento feminino e de aceitação da própria beleza — explica Amanda Sadi, gerente de Insights do Google BrandLab São Paulo.

A especialista em relaxamento e permanente Afro Bárbara Moura que atua no mercado desde 1999 com um trabalho totalmente dedicado aos crespos e cacheados afirma que quando começou a despontar na carreira, teve muitas dificuldades pois as mulheres negras não se aceitavam, a maioria queria alisar os cabelos.  Hoje a realidade e outra, a demanda pela valorização dos cabelos cacheados é tão grande que Bárbara passou a treinar outras cabeleireiras para trabalharem com cachos, atual sonho de consumo das clientes.